6 dicas para lidar com as birras do seu filho!

As Birras

Quando ocorrem e porquê
As birras, por norma, ocorrem entre os 18 e os 36 meses. As crianças desta idade são frequentemente invadidas por sentimentos mais intensos. Os sentimentos da criança são mais fortes que nunca. Ela não está preparada para os identificar e exprimi-los claramente e muitas vezes não consegue deixar de ser levada por eles. As birras são o resultado disso. Os pais podem transformá-las em oportunidades para ela aprender a lidar com sentimentos fortes, aguentar a frustração e desenvolver o autocontrolo.

São mais prováveis em lugares nos quais causam mais impacto. São mais prováveis quando a criança está cansada, tem fome, está stressada ou demasiado estimulada. Além disso, a birra também acontece se se sentir frustrada ou não lhe fizerem a vontade.

As birras são, então, uma procura por parte da criança de controlar o poder dos seus próprios sentimentos. Isto irá desencadear uma reação nos pais que se irá traduzir numa oportunidade de aprendizagem por parte da criança.

Como prevenir as birras
Além de antecipar as situações e os problemas que podem desencadear a birra os pais podem ajudar as crianças a perceberem quando estão prestes a fazer birra e prepararem-se para ela. Por exemplo, antes de irem às compras os pais poderão falar com a criança sobre a tentação que os doces na linha de caixas representam para ela. Devem deixar claro que comprá-los não é a solução e encorajá-la a arranjar maneiras de contornar a situação (por exemplo: encorajá-lo a ajudar a colocar as coisas do carrinho para o tapete, ou a fechar os olhos quando passar pelos doces, etc.). Seja criativo! :)

Para acalmar a criança antes da birra acontecer, preste atenção, em primeiro lugar, à causa. Se a criança está com fome, cansada ou stressada a sua melhor oportunidade de evitar uma birra será atender a essas necessidades. Se não for possível, pode tentar encorajar a criança a acalmar-se sozinha ou dar-lhe um objeto de conforto (fralda de pano, peluche, etc.).

6 dicas para lidar com as birras

  • Se a criança puder ser deixada onde está, em segurança, deixe-a lá. Afaste-se. Caso ela esteja a usar a birra para lhe transmitir algo, afastar-se é a melhor maneira de lhe mostrar que tem de encontrar uma forma mais adequada de lhe dizer o que vai na cabeça.
  • Antes de se afastar, diga naturalmente à criança que sabe que ela é capaz de se controlar e que volta para perto dela quando isso acontecer. Mas não diga demasiado. Controlar-se é uma tarefa dela. Deixá-la realizar esta tarefa sozinha é sinal de respeito para com a criança e uma maneira de lhe mostrar que sabe do que ela é capaz. No entanto, pode dar-lhe algum objeto que lhe sirva de conforto para a ajudar a controlar-se.
  • Caso não possa deixar a criança onde está (ex: Loja, parque, etc.) pegue-a ao colo. Algumas crianças sentem-se confortadas quando lhes pegam no meio de uma birra e vão-se, gradualmente, acalmando.
  • Se a criança bater com a cabeça ou tentar morder-lhe, segure-lhe ambos os braços com o seu braço direito, coloque a sua mão esquerda sobre a bochecha dela e pressione a cabeça dela contra o seu rosto. Tenha sempre em atenção para não magoar a criança. Explique-lhe, com calma, que a vai segurar até ela se acalmar, para que não se magoe. A pouco e pouco ela irá ficar mais calma.
  • Caso a criança fique ainda mais agitada quando é agarrada, coloque-a num sítio seguro.
  • Se a criança tentar interagir consigo antes de se acalmar, dê-lhe tempo. Não dizer nada pode deixá-la ainda mais enervada por isso diga frases curtas como “falamos quando te acalmares”. Demonstre que irão conversar apenas quando tiver a certeza que ela está calma.

A não esquecer
Seja sempre coerente e não ceda às birras. Se a resposta que dá ao seu filho/a perante uma birra lhe der a impressão de que lhe faz a vontade, é provável que ele a repita. É necessário que a criança perceba que as birras significam que se descontrolou e não que o controla a si. A criança precisa de saber que os pais estão lá para lhe impor limites.

Não é possível evitar birras, por isso não tente fazê-lo. Quanto mais se envolver, mais durará a birra. Na maioria das vezes o melhor será apenas certificar-se que a criança não se irá magoar e afastar-se. Quando a criança se acalmar, volte para junto dela, abrace-a, felicite-a por ter conseguido controlar-se e fale com ela. Adapte a maneira como lida com as birras à idade da criança.

As Babysitters da MyBabysitter sabem como agir em situações de birra e como ajudar os pais. Isto permite que os nossos clientes possam deixar as suas crianças com as nossas babysitters sem preocupações, sabendo que estas estão informadas sobre os mais diversos temas.

Beijinhos e xi-corações!

Fontes:

  • Brazelton, T. B. (2009). O grande livro da criança: O desenvolvimento emocional e do comportamento durante os primeiros anos. Barcarena: Editorial Presença
  • Brazelton, T. & Sparrow J. (2004). Compreender a agressividade na criança. Barcarena: Editorial Presença
Comentários